Matérias

31 de outubro de 2017

Combate ao Câncer da Pele

Roupas com proteção UV são principal arma contra a doença

Combate ao Câncer da Pele

A campanha, que já está na 17ª edição, já possibilitou o atendimento de mais de 500 mil pessoas, detectando precocemente 40 mil casos novos de câncer de pele.

O câncer de pele, não melanoma, é um dos mais recorrentes no Brasil. Justamente por isso, todos os anos celebramos o Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele, conhecido como Dia C. A iniciativa é da Sociedade Brasileira de Dermatologia e a proposta da instituição é criar um Programa Nacional de Controle do Câncer de Pele para conscientização e prevenção da doença.

Vivemos em um país muito quente, com exposição de raios UV em níveis elevados em quase todo o território, o que aumenta significativamente a incidência da doença. Atualmente, esse tipo de câncer é o mais frequente no país, representando 30% dos casos de tumores malignos, de acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer). Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), são cerca de 176 mil novos casos por ano.

A campanha, que já está na 17ª edição, já possibilitou o atendimento de mais de 500 mil pessoas, detectando precocemente 40 mil casos novos de câncer de pele. Em 2016, a ação esteve em 129 postos de saúde em 25 estados e atendeu 28 mil pessoas, detectando mais de 3 mil casos suspeitos. No entanto, mais importante que a identificação, é a prevenção, que começa com informação e cuidados diários na exposição ao sol.

O uso de protetor solar, sem dúvida, é uma das principais maneiras de se proteger. Porém, durante um estudo realizado pela Universidade de Manchester e pelo Instituto do Câncer, em Londres, descobriu-se os protetores solares, mesmo aqueles com FPS 50, não protegem completamente a pele dos raios ultravioletas, o que abre uma brecha ao risco de câncer, em longo prazo. Apesar de ainda ser necessário e importante, os cuidados precisam ir além.

Uma das melhores opções nesse sentido é o uso de roupas com proteção UV. Os fios do tecido recebem banhos químicos sintéticos e de dióxido de titânio, substância presente nos protetores solares que conferem uma ótima proteção solar. Essa tecnologia garante 90% de proteção e já pode ser encontrada em todo o tipo de vestuário. Contudo, para garantir a eficácia do material é importante comprovar a qualidade dos produtos comercializados pela marca que você escolher. Para isso, é essencial verificar se as roupas são certificadas pela Arpansa, único órgão no mundo responsável por testar fator UV em roupas e acessórios.

Apesar disso, há pessoas que nem sabem que roupas assim existem, ou mesmo que confiam plenamente que apenas o protetor solar basta. É por isso que é tão importante levar em conta a informação que é divulgada e debatida durante as campanhas como as do Dia C. Adotar práticas diária e conhecer produtos que ajudam na prevenção é tão importante quanto o teste e tratamento, já que a prevenção é sempre a melhor opção. É preciso aproveitar tudo aquilo que temos disponível para combater o câncer de pele. É uma doença silenciosa e traiçoeira, e estar atento a ela, sobretudo no Brasil, é essencial para uma vida melhor.

Fonte: Victor Peixoto

Imprimir Enviar por email
  • Banner
  • Banner
  • Banner