Impresso

01 de de 2017

Pet: Alimentação natural para seu pet

Oferecer somente ração para seu cão não é o correto, entenda o motivo

Pet: Alimentação natural para seu pet

Uma dieta saudável e bem equilibrada garante um futuro mais próspero para seu amigo, nunca se esqueça disso.

Dr. Leandro Blasques

Médico Veterinário – CRMV – SP 14426

Graduado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo em 2001. Experiência em clínica geral e nutrição clínica de cães e gatos. Autor de livros e consultor em nutrição de cães e gatos

 

Vimos na matéria anterior que os animais domésticos, especialmente os cães, podem ser alimentados com alimentação natural. O cão, como a maioria dos seres vivos, tem suas necessidades e prazeres na vida.

Desde aqueles com o apetite mais seletivo aos mais esfomeados a hora de comer é única! Pois então, como fazemos para o animal ter esse prazer saciado?

Um modo é oferecendo alimentos naturais, mas, além de ser somente natural, esse alimento deve ser balanceado e especialmente formulado para seu animal. Um cão não é igual ao outro, existem cães minúsculos até gigantes, de sedentários a atletas. Sendo assim é preciso ter uma dieta adequada para cada animal.

É nesse momento que entra o papel do veterinário nutricionista. Muitos pacientes têm algum tipo de problema de saúde, que vão desde má digestão até problemas mais complexos, onde é necessário calcular sua necessidade nutricional e adequação física e psíquica. É preciso fazer o animal querer aquela comida e que a mesma o satisfaça em relação às necessidades.

Além de tudo isso é preciso pensar na idade do seu animal... Uau, quantas coisas, não é mesmo?! Pois é! Mas o que não fazemos por nossos queridos bichinhos?!

Sendo assim, é preciso oferecer a dieta com o devido equilíbrio energético e com a devida suplementação. Para equilibrarmos as necessidades podemos utilizar as farmácias de manipulação, pois elas podem preparar o suplemento correto para cada animal. Animais em crescimento necessitam de um equilíbrio cálcio/fósforo correto para o perfeito desenvolvimento ósseo e o aporte de vitamina D, para assim o organismo poder “utilizar” esses minerais ingeridos.

Um grande problema hoje na criação dos pets é a falta de sol. Isso mesmo, sol! Como os pets muitas vezes são animais de apartamento e não tomam mais o sol que necessitam, a vitamina D mais correta para sua suplementação é a vitamina D3. A vitamina D3 nada mais é que uma vitamina já hidroxilada, ou seja, já está ativada e pronta para uso. Quem faz esse papel de hidroxilação da vitamina para sua ativação deveria ser o sol e na sua falta podemos suplementar a mesma já ativada. Claro que nessa manipulação dos suplementos a vitamina D não é a única, temos que adicionar os outros minerais e vitaminas necessários.

Uma dieta saudável e bem equilibrada garante um futuro mais próspero para seu amigo, nunca se esqueça disso. Realmente abrir um saco de ração e oferecer é fácil e prático, mas estamos querendo somente praticidade ou qualidade de vida? Por isso é preciso preconizar o uso da alimentação natural.

Pense nisso ao oferecer sempre aquele mesmo alimento seco e “sem graça” para seu animal, mas, não dê alimento sem o devido balanceamento e suplementação, consulte um veterinário de confiança e se ele não tiver segurança na parte nutricional ele irá indicar algum profissional da área que possa te ajudar. O importante é não deixar seu amigo sem o devido amparo. Nunca se esqueça: nós somos o que comemos... e isso serve para seu pet!

 

Fonte: REVISTA SUPLEMENTAÇÃO - ANO 9 - EDIÇÃO Nº45

Imprimir Enviar por email
  • Banner
  • Banner
  • Banner