Impresso

10 de fevereiro de 2017

Suco de caixinha: tomo ou não tomo?

Saiba porque este produto é tão temido!

Suco de caixinha: tomo ou não tomo?

O terror dos industrializados

A agenda repleta de compromissos faz com que a praticidade seja opção pra lá de válida quando

o assunto é resolver os problemas do dia a dia com simplicidade e principalmente rapidez. E falando
em alimentação, a praticidade mais encontrada nos dias de hoje está nos produtos industrializados, afinal muitos já estão prontos para o consumo e são acessíveis a qualquer hora.

Mas, uma coisa todos devem ter em mente: produto industrializado não é sinônimo de saúde. A lista é
extensa de opções, que variam de congelados, bolos, pães, patês, sorvetes...
O destaque desta seção vai para os sucos de caixinha. “Sucos de caixinha estão longe de serem opções
saudáveis. Não existe nenhum ponto positivo. Sucos naturais feitos na hora podem ser uma opção refrescante
e até nutritiva de vez em quando, porém nada industrializado, armazenado e conservado, adicionado de ingredientes artificiais terá ponto positivo em se tratando de bem-estar e saúde”, explica o especialista em Nutrição Otimizada,
Rodrigo Polesso.

Segundo Polesso, essa afirmação se torna concreta porque quando o suco é armazenado, até por períodos curtos de tempo, muitos dos micronutrientes e vitaminas são perdidos. Além disso, a grande maioria dos sucos de caixinha
é feita de concentrados e possui adição de outros ingredientes, como açúcar, por exemplo. “Sucos de caixinha precisam ser vistos como uma forma de açúcar líquido e não como fonte de nutrição”, frisa o profissional.

O especialista em Nutrição Otimizada é categórico ao dizer: “Particularmente acredito que toda e
qualquer pessoa, adulto ou criança, não tiraria benefício significativo nenhum do consumo de sucos industrializados
de caixinha. A minha opinião pessoal é de que o consumo destas bebidas precisa ser limitado a zero ou ao mínimopossível”, frisa Rodrigo.

Além do açúcar, os sucos acondicionados em caixas trazem ainda outros itens em suas composições,
que nada refletem saúde. “Além de acrescido o açúcar, nesses tipos de sucos são adicionados acidulantes, conservantes, espessantes e corantes. São opções ruins, pois durante o processamento sobram apenas água e açúcar, que por serem rapidamente absorvidos causa um impacto negativo ao metabolismo”, conta a nutróloga Dra. Lenina Matioli.

ENFIM, SUCO FAZ BEM?
Para a nutróloga Lenina Matioli nem mesmo os sucos naturais são
boa opção, muito menos os de caixinha. Vamos entender o porquê! “As frutas, de um modo geral têm açúcar em quantidade moderada e quando consumidas in natura, esse açúcar é absorvido mais lentamente pela grande quantidade de fibras que elas contêm. Quando se faz um suco são tiradas asfibras e sobram somente o açúcar
natural da fruta, sem as fibras para retardar a absorção do mesmo. Se o suco for adoçado a situação fica ainda maiscrítica. Sem contar que para fazer um copo (200ml de suco) são gastos duas ou três vezes
mais frutas, do que normalmente o indivíduo consumiria se as ingerisse in natura”, explica. E essa diferença doconsumo da fruta in natura ou a versão em suco tem outra importância significativa para quem visa o emagrecimento,dando preferência para o consumo das frutas, já que essas possuem mais nutrientes e fibras que um suco delas. “Enquanto frutas são saudáveis, o excesso de consumo irá injetar grandes quantidades de açúcar no organismo e isso tende a não
ser uma boa ideia para a maioria das pessoas”, diz Rodrigo Polesso.

SUCOS X REFRIGERANTES
Numa dieta saudável não há quantidade ideal e consumo de sucos de caixinha, nem para adultos nem para crianças. Em 200ml deste tipo de suco, há em média 30g de açúcar, o que corresponde a duas colheres (sopa). “Imaginemos
que a grande maioria das pessoas não consumiria duas colheres (sopa) de açúcar puro, mas ao ingerir 200ml de suco é isso que consomem. Se isso for repetido uma, duas, ou três vezes ao dia dá para calcular que a quantidade de açúcar ingerida diariamente fica muito alta, sem contar o que é proveniente de outros alimentos”, explica Lenina Matioli.
E quando se trata da comparação com o refrigerante, tanto um como o outro são vistos como vilões de uma alimentação saudável. Segundo a nutróloga, em termos de quantidade de açúcar e impacto negativo ao metabolismo,
um suco de caixinha e um refrigerante são a mesma coisa. “Não é raro encontrarmos sucos de caixinha que possuem mais açúcar do que refrigerantes. A diferença entre os dois, no geral, está realmente no gosto, pois o impacto metabólico negativo de ambos é bastante parecido. Ambas são fontes concentradas de açúcar”, frisa a nutróloga.
Para Rodrigo Polesso, em sua essência, tanto o suco quanto o refrigerante são água e açúcar, logo, em uma visão geral, não são muito diferentes. “Os refrigerantes, normalmente ainda possuem outros ingredientes artificiais para piorar a situação. Ambos são danosos à saúde e na minha opinião, não são recomendados a ninguém”, diz o especialista.
Para Polesso, um suco de caixinha é tão bom como opção para lanche quanto um copo de água com 10 ou mais colheres cheias de açúcar dentro. A diferença é que o suco terá sabor de fruta. “Isso é especialmente danoso às crianças que
irão receber doses grandes de açúcar noorganismo e começarem desde cedo a condicionar o corpo a níveis altos de insulina e a um metabolismo que visa favorecer o acúmulo de gordura. Este pode ser um hábito bastante
prejudicial a longo prazo”, finaliza
o profissional.

Dica da Nutróloga
“A opção mais saudável é afastar as crianças dos refrigerantes e sucos industrializados e incentivá-las a consumir a fruta in natura com todas as suas fibras, vitaminas e minerais. Para se hidratar devemos ingerir água, pois bebidas doces e industrializadas são opções ruins. Tudo isso é uma questão de hábitos, portanto depende da conscientização e mudança nas condutas dos pais perante aos alimentos para que os filhos aprendem com os exemplos deles”,
salienta a Dra. Lenina Matioli.

FONTES CONSULTADAS
Dra. Lenina Matioli: Médica nutróloga, especialista pela Associação Brasileira de Nutrologia - CRM-SP 95271
Rodrigo Polesso: Especialista em
Nutrição Otimizada, certificado em
Nutrição Otimizada para Saúde e
Bem-estar pela Universidade Estadual
de San Diego, Califórnia. Criador
do programa online de emagrecimento
Código Emagrecer de Vez

Fonte: REVISTA SUPLEMENTAÇÃO - ANO 9 - EDIÇÃO 44

Imprimir Enviar por email
  • Banner
  • Banner
  • Banner