Matérias

25 de outubro de 2017

Uso excessivo de dispositivos digitais afeta a visão e pode diminuir a produtividade

Visão borrada, ardência ou lacrimejamento são alguns dos sintomas que indicam que seus olhos podem estar cansados

Uso excessivo de dispositivos digitais afeta a visão e pode diminuir a produtividade

?Antes restrito à população economicamente ativa, hoje em dia, todas as faixas etárias estão sujeitas a esse problema, que já ganha destaque mundial em função do grande número de pessoas acometidas?, observa o especialista.

Nas últimas décadas, a globalização gerou uma série de transformações em todos os setores da sociedade contemporânea. Um dos aspectos mais significativos desse processo é a comunicação. Hoje, é quase impossível trocar informações, conversar e adquirir conhecimento sem um computador, tablet ou smartphone.

O tempo gasto olhando para tantas telas com os mais variados padrões de coloração, luminosidade e tamanho está fazendo com que crianças, jovens e mesmo a terceira idade procurem o médico oftalmologista com queixas que vão desde ardência nos olhos, embaçamento e visão dupla até oscilação na qualidade visual.

Esses sintomas indicam a fadiga dos olhos, denominada de olhos cansados, e tem relação direta à exposição durante várias horas seguidas a dispositivos digitais. “O quadro é bastante comum e compromete o rendimento das atividades diárias, como aprendizado escolar, leitura, trabalho e lazer, diminuindo substancialmente a produtividade do indivíduo e a qualidade de vida da pessoa”, explica o Dr. Pedro Antonio Nogueira Filho, oftalmologista especializado em córnea e superfície ocular e chefe do pronto-socorro do H.Olhos Paulista.

Mas por que isso acontece?

A exposição excessiva aos eletrônicos desencadeia um tipo de reação no sistema nervoso central (SNC) do ser humano chamada de atenção ativa, que acaba por inibir mecanismos autônomos, como o piscar. Isso gera uma condição oftalmológica chamada de olho seco evaporativo, que leva à deficiência de lacrimejamento e provoca, como consequência, ardência, oscilação e turvação visuais e redução na qualidade da visão. “Antes restrito à população economicamente ativa, hoje em dia, todas as faixas etárias estão sujeitas a esse problema, que já ganha destaque mundial em função do grande número de pessoas acometidas”, observa o especialista.

A orientação para reverter essa condição é o uso de colírios lubrificantes associada à utilização equilibrada e adequada dos equipamentos digitais.

“É essencial que o alinhamento da margem superior da tela do computador esteja no mesmo nível dos olhos, nunca acima, pois o esforço ao levantar as pálpebras para enxergar gera fadiga e aumento do ressecamento, devido a uma maior abertura e exposição do globo ocular. Mais uma dica é descansar a visão por cinco minutos longe das telas, olhando sempre para o que estiver distante”, explica o Dr. Pedro Antonio.

Visitas periódicas ao oftalmologista são fundamentais para assegurar uma boa qualidade da visão, prevenir e corrigir qualquer tipo de problema que afete a saúde ocular. Apenas um profissional especializado pode realizar o diagnóstico correto e solicitar, quando necessário, exames oftalmológicos e medicamentos para indicar o melhor tratamento de forma individual.

Sobre o H. Olhos Paulista

O H.Olhos Paulista é o mais moderno centro de saúde ocular de São Paulo. Com estrutura diferenciada, o H.Olhos Paulista é um complexo hospitalar com pronto socorro 24h, centro cirúrgico, centro de diagnóstico, centro de auxílio óptico e possui consultórios equipados com aparelhos de última geração. O H.Olhos Paulista foi fornecedor dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, prestando atendimento oftalmológico gratuito para mais de 3.600 atletas e delegações.

Para mais informações acesse www.holhospaulista.com.br.

Fonte: H. Olhos Paulista

Imprimir Enviar por email
  • Banner
  • Banner
  • Banner