Matérias

26 de outubro de 2017

29 de outubro: Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC)

Betty Faria é a nova madrinha da campanha Mulher Coração

29 de outubro: Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC)

A Associação Norte-Americana do Coração aponta que as mulheres, de todas as idades, correm mais riscos de sofrer um acidente vascular cerebral do que os homens porque são acometidas mais frequentemente a fatores de risco como enxaquecas, depress

Em 29 de outubro é destacado o Dia Mundial de Combate ao Acidente Vascular Cerebral (AVC). Com o intuito de informar a sociedade que as doenças cardiovasculares, entre elas o AVC, são a primeira causa de mortes no mundo, a campanha Mulher Coração, da Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM), ganha um reforço no primeiro time da dramaturgia brasileira: a atriz Betty Faria, estrela de sucessos como os filmes A Estrela Sobe, Bye Bye Brasil, Anjos do Arrabalde, Lili, A Estrela do Crime e Chega de Saudade, as novelas Pecado Capital, Água Viva, Tieta, Boogie Oogie, A Força do Querer, entre muitos outros. 

Também conhecido por “derrame cerebral”, o AVC acontece quando há obstrução em um dos vasos sanguíneos presentes no cérebro, o que faz com que partes dele deixem de funcionar adequadamente. Segundo Antônio Carlos Lopes, presidente da SBCM, má formação vascular cerebral, processo inflamatório das artérias do cérebro, vasculite, embolia cerebral, aterosclerose cerebral e vasos cerebrais, hipertensão arterial e diabetes mal tratadas são alguns dos motivos que levam precocemente a problemas nas artérias cerebrais. 

De acordo com dados do Ministério da Saúde, cerca de 100 mil pessoas morrem todos os anos de AVC no Brasil, número superior ao total de mortes causadas por malária, tuberculose e AIDS juntas, sendo a terceira maior causa de óbito entre a população feminina.

A Associação Norte-Americana do Coração aponta que as mulheres, de todas as idades, correm mais riscos de sofrer um acidente vascular cerebral do que os homens porque são acometidas mais frequentemente a fatores de risco como enxaquecas, depressão, diabetes e arritmia cardíaca.

Visando à conscientização sobre esse problema global e outros eventos cardiovasculares, a SBCM promove, desde 2016, a campanha permanente Mulher Coração, com a meta de mantê-la até que os indicadores, cada vez mais negativos, regridam.

Antônio Carlos Lopes faz um alerta para os cuidados preventivos para as doenças cardiovasculares, destacando que a visita ao médico deve ser regular, e também para saber se há fatores familiares.

“Após os 40 anos, as consultas devem ser periódicas. Além disso, o bom funcionamento do coração e do sistema vascular depende de hábitos saudáveis desde sempre, o que inclui alimentação balanceada, exercícios físicos regulares e lazer. Esses hábitos auxiliam na saúde física e mental e na redução do risco de doenças cardíacas. Também melhoram a autoestima, amenizam os sintomas da depressão e da ansiedade, e fortalecem o organismo, ocasionando aumento da qualidade de vida.”

Fonte: Sociedade Brasileira de Clínica Médica

Imprimir Enviar por email
  • Banner
  • Banner
  • Banner