Impresso

01 de de 2017

Mitos do Bodybuilding: Nasser el Sonbaty

A cultura e os óculos numa carreira de sucesso

Mitos do Bodybuilding: Nasser el Sonbaty

El Sonbaty começou a praticar musculação aos 18 anos e em menos de três anos já começava a trilhar seu caminho nos palcos de competição no fisiculturismo.

Muitos são os atletas de fisiculturismo, espalhados pelo mundo e cada um procura estilo e posicionamento. Uns são extravagantes, outros marrentos, outros sorridentes e outros tantos ostentam visuais marcantes, como rabos de cabelo, cabelos descoloridos, piercings e óculos.

Óculos? Sim, óculos! É bem rara a cena de um atleta ou mesmo praticante de musculação usando óculos, não é mesmo? Mas se a pessoa precisa, obviamente irá usá-lo para tudo, inclusive para treinar. O mito desta edição marcou sua geração e é lembrado até hoje também pelo uso dos óculos nos palcos.

Famoso por suas medidas e também pelo seu intelecto, Nasser El Sonbaty nasceu na Alemanha, em 15 de outubro de 1965, era filho de pai egípcio e mãe iugoslava. Nasser não ostentava apenas músculos, mas um currículo interessante. Era formado em História, Sociologia e Ciências Políticas pela Universidade de Augsburg. Nasser El Sonbaty se sobrepunha ainda por ser um poliglota, falando alemão, inglês, árabe, francês, italiano, espanhol e sérvio.

Embora o pai egípcio sonhasse ter um filho que seguisse uma carreira mais tradicional, Nasser sempre contou com o apoio da mãe e cedo, antes dos 20 anos, já participava de competições de fisiculturismo organizadas na Alemanha. Mesmo sem ter levado para a casa os troféus das maiores competições de bodybuilding, o atleta deixou sua marca com um dos físicos mais fortes e proporcionais de sua geração.

El Sonbaty começou a praticar musculação aos 18 anos e em menos de três anos já começava a trilhar seu caminho nos palcos de competição no fisiculturismo. Após se classificar em sexto lugar, no Junior State Championship, em 1985, Nasser continuou a competir e teve sua estreia como profissional em 1990.

Seu início de carreira aconteceu no continente europeu, mas em 1994, Nasser partiu para os Estados Unidos, aceitando o convite de nada mais, nada menos que o pai do bodybuilding, Joe Weider. No mesmo ano em que chegou à Califórnia, o bodybuilder estreou no Mr. Olympia, levando a sétima colocação.

Nos anos seguintes, Nasser continuou a deixar sua marca e chegou a levar o segundo lugar no Mr. Olympia de 1997, perdendo para o mito Dorian Yates. O maior título de Nasser El Sonbaty chegou em 1999, com o primeiro lugar no Arnold Classic, seu grande feito na carreira. A aposentadoria aconteceu em 2005 e em toda a carreira, ele competiu em 13 campeonatos amadores e 53 competições profissionais, somando seis vitórias, 11 vice-campeonatos e 15 terceiros lugares.

Mesmo aposentado dos palcos, muitos bodybuilders não deixam de lado a rotina de treinos e muito menos as participações em feiras e eventos deste meio e foi o que também aconteceu com Nasser El Sonbaty, sempre simpático ele mostrou muito conhecimento ao falar, o mito era muito requisitado.

Hoje, infelizmente seus feitos só podem ser lembrados pelos registros na história do fisiculturismo. Durante uma visita ao Cairo, em 2013, Nasser foi encontrado sem vida em um quarto de hotel e sua morte é até hoje motivo de controvérsias. A causa oficial da morte foi malária, mas muito se especula até hoje sobre problemas nos rins, devido aos muitos anos de uso de diuréticos e anabolizantes, assim sua morte precoce aconteceu aos 47 anos. 

 

Os principais destaques de Nasser El Sonbaty no bodybuilding são:

 

2005 - Europa Supershow - 14º lugar

2004 - Night of Champions - 15º lugar

2004 - Show of Strength Pro Championship - 14º lugar

2002 - Arnold Classic - 10º lugar

2002 - Mr. Olympia - 15º lugar

2001 - Mr. Olympia - 9º lugar

2000 - Mr. Olympia - 5º lugar

1999 - Arnold Classic - 1º lugar

1999 - Grand Prix England - 6º lugar

1999 - Mr. Olympia - 6º lugar

1999 - World Pro Championships - 6º lugar

1998 - Arnold Classic - 2º lugar

1998 - Grand Prix Finland - 3º lugar

1998 - Grand Prix Germany - 3º lugar

1998 - Mr. Olympia - 3º lugar

1997 - Arnold Classic - 2º lugar

1997 - Grand Prix Czech Republic - 3º lugar

1997 - Grand Prix England - 3º lugar

1997 - Grand Prix Finland - 4º lugar

1997 - Grand Prix Germany - 2º lugar

1997 - Grand Prix Hungary - 2º lugar

1997 - Grand Prix Russia - 3º lugar

1997 - Grand Prix Spain - 2º lugar

1997 - Mr. Olympia - 2º lugar

1997 - San Jose Pro Invitational - 2º lugar

1996 - Grand Prix Czech Republic - 1º lugar

1996 - Grand Prix England - 2º lugar

1996 - Grand Prix Germany - 2º lugar

1996 - Grand Prix Russia - 1º lugar

1996 - Grand Prix Spain - 3º lugar

1996 - Grand Prix Switzerland - 1º lugar

1996 - Mr. Olympia - 3º lugar

1995 - Grand Prix England - 4º lugar

1995 - Grand Prix France - 3º lugar

1995 - Grand Prix Germany - 3º lugar

1995 - Grand Prix Russia - 3º lugar

1995 - Grand Prix Spain - 3º lugar

1995 - Grand Prix Ukraine - 2º lugar

1995 - Houston Pro Invitational - 1º lugar

1995 - Night of Champions - 1º lugar

1995 - Mr. Olympia - 3º lugar

1994 - Grand Prix France - 4º lugar

1994 - Grand Prix Germany - 4º lugar

1994 - Night of Champions - 2º lugar

1994 - Mr. Olympia - 7º lugar

1993 - Grand Prix France - 3º lugar

1993 - Grand Prix Germany - 3º lugar

1992 - Chicago Pro Invitational - 19º lugar

1992 - Night of Champions

1991 - Night of Champions

1990 - Grand Prix Finland - 8º lugar

1990 - Grand Prix France - 7º lugar

1990 - Grand Prix Holland - 8º lugar

 

 

Fonte: REVISTA SUPLEMENTAÇÃO - ANO 9 - EDIÇÃO Nº45

Imprimir Enviar por email
  • Banner
  • Banner
  • Banner