Impresso

01 de de 2017

Moda+ : Biquinis de competição

A peça chave que confere glamour para o brilho no dia da competição

Moda+ : Biquinis de competição

Cada categoria tem uma exigência, assim a escolha do biquíni deve ser pensada.

Os campeonatos de bodybuilding com provas femininas possuem um charme especial, afinal as mulheres arrasam na produção. Cabelo, maquiagem, acessórios e sandálias com muito brilho são fundamentais para destacar as fisiculturistas, mas não podemos esquecer um item indispensável para compor o look: o biquíni.

Cada categoria tem uma exigência, assim a escolha do biquíni deve ser pensada. Quem explica esses detalhes é a árbitra estadual de Fisiculturismo e Fitness (Febrafim/IFBB), personal trainer e atleta, Ludmila Santos. “O chefe oficial da IFBB, ou delegado representante, terá o direito de determinar se a vestimenta se encontra nos padrões aceitáveis de gosto e decência. A competidora terá cinco minutos para cumprir as exigências, caso contrário, será desclassificada”, explica Ludmila e ainda dá dica: “Não tenha medo dos brilhos, pois eles ajudam a chamar a atenção no palco. Escolha um biquíni feminino, composto e que fuja do vulgar. Procure por uma calcinha no formato de coração na parte de trás, esses modelos ajudam a desenhar os glúteos. É importante, escolher uma cor que valorize o seu tom de pele, seus olhos e cabelos”, frisa.

A modelo e hoje fisiculturista Michelly Crisfepe participou do WBFF amador em Orlando, nos Estados Unidos e foi campeã. “Na WBFF não existe padrão de biquíni e a escolha é livre. A atleta será avaliada sobre sua escolha e seu estilo de moda, afinal é uma competição que visa beleza e glamour. Temos que respeitar o tamanho do biquíni na parte dos glúteos que não pode ser pequeno, ou seja, fio dental não é aceito”, conta. 

Para Michelly, cada pessoa fica melhor com uma determinada cor por conta do tom de pele. “Fico bem com vermelho e cores vibrantes. Aconselho as atletas a pesquisarem quais são as cores correspondentes a sua pele. Sobre o estilo, gosto de abusar nas joias e pedras preciosas”, finaliza a atleta.

 

COM QUE BIQUÍNI EU VOU?

Uma regra é válida para todas as categorias abaixo: o biquíni deverá ser de bom gosto. Confira:

 

BodyFitness

Biquíni de duas peças, com cor e estilo a escolha. Deve cobrir metade dos glúteos e toda a parte da frente.  Tanga fio dental não é permitida.

 

Bikini

Biquíni de duas peças, de qualquer cor e padrão. A parte de baixo deve cobrir no mínimo 2/3 do glúteo máximo e toda a área frontal. Modelo “fio dental” é estritamente proibido. 

 

Welness

Biquíni de duas peças em grande estilo. A cor e ornamentos (bordados) ficarão a critério da atleta. A parte inferior deve cobrir no mínimo de 1/3 do glúteo máximo e toda a parte inferior da área frontal até 3cm abaixo do umbigo. Cordas são estritamente proibidas.

 

Fitness Coreography

Biquínis fio-dental são proibidos. Este modelo não pode ser usado sobre meia-calça ou calças. Além disso, o fio-dental não pode ser utilizado embaixo de uma saia ou outro tipo de roupa de modo que revele as nádegas enquanto a competidora estiver sobre o palco. A parte inferior deve cobrir no mínimo metade das nádegas. Enquanto estiver no palco, se uma peça de roupa for retirada para revelar o fio-dental, a música será interrompida e a competidora será imediatamente desclassificada. 

 

Women’s Physic

O traje para todas as rodadas é um biquíni de duas peças e grande estilo, assim como no profissional.  A cor fica a critério da atleta, pode ter brilho e ornamentações, com pelo menos 2cm de altura nos lados e deve cobrir no mínimo a metade dos glúteos máximos e toda a área frontal.

 

Fonte: REVISTA SUPLEMENTAÇÃO - ANO 9 - EDIÇÃO Nº45

Imprimir Enviar por email
  • Banner
  • Banner
  • Banner